Um hotel com chuveiros que simulam chuva, culinária regional e anfitrião!

Eu fui conferir e entrei numa tempestade, muito além de uma simples simulação de chuva!

Primeiro dia de novembro: São José do Rio Preto ganhou um novo hotel, o Hyatt Place. A proposta enche os olhos: dentre os confortos oferecidos (que inicialmente imaginamos seguir o padrão da hotelaria brasileira) está anfitrião, priorização de produtos regionais na culinária e até um chuveiro relaxante com efeito que simula a chuva. Claro que eu fui até lá para conferir. Só não imaginava a tempestade que encontraria!

O município está localizado no interior do Estado de São Paulo, bem próximo de Parque Aquático de Olímpia, aquele com águas termais. No voo até lá, eu pensava: “o hotel é da rede Hyatt quando se fala nesta marca a primeira palavra que vem a mente é: LUXO. Obviamente não vou me decepcionar”. Pensei isso porque já fiquei hospedado no ‘Park Hyatt Mendoza Hotel Casino & SPA’, na Argentina.

Bom, vamos ao que interessa:

RECEPÇÃO:

0-recepcao

Ao chegar ao hotel fui recebido pela gerente, Sarah Levorato, que se apresentou como anfitriã. Muito atenciosa, toda sorridente e com uma espontaneidade única. Sem aquelas frases padrões e cheias de formalidades repetidas por todos os recepcionistas de hotéis, começou logo a bater papo comigo como se já me conhecesse e disse que este é um procedimento comum na marca Hyatt Place. O hóspede tem um anfitrião que o acompanha durante a sua estada.

 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

O check-in foi muito rápido e prático. Ao final, a anfitriã, de forma muito natural, explicou que tudo no hotel foi pensado para que o hóspede se sinta em casa. Passamos pelo primeiro espaço, chamado de galeria: “uma sala de estar” muito confortável, com design e decoração impecáveis.
02-galeria      01-galeria

No mesmo ambiente, em lados opostos, encontram-se os bares de coquetéis e de café. Ela explicou que, dependendo do momento e ocasião, você escolhe o ambiente que quer ficar e como estávamos próximo do horário de almoço, entramos pelo lado do bar de coquetéis.

03-bar-do-cafe

Outro detalhe impressionante é o cuidado com a conectividade. Ela mostrou que haviam muitas tomadas embaixo do balcão. Realmente, muito bem pensado! Você senta, relaxa e carrega as baterias, sem tem que deixar o celular num canto, no chão ou numa mesinha, como já aconteceu comigo em vários hotéis. Mas a surpresa maior estava por vir! E era no quarto, ou melhor, no banheiro!

04-balcao-conectividade

Mas a surpresa maior estava por vir! E era no quarto, ou melhor, no banheiro!

VAMOS COMER?

05-armarios

Mas antes de chegar lá, passamos pelo restaurante, que fica integrado com os bares e possui armários abertos e com utensílios acessíveis, deixando o hóspede a vontade para apanhar o que quiser, sem ter que pedir para ninguém. “Na sua casa você pega um copo sem ter que pedir permissão para ninguém, né? Aqui também!”, disse ela. Além disso, o restaurante possui mesas individuais e também comunitárias. Ah, e claro, com tomadas.
Rapidamente deixei as malas no quarto e voltei ao restaurante para almoçar. E lá estava a minha anfitriã me esperando. Apresentou-me ao chef, Welder Gonzaga, que foi muito simpático e perguntou se eu tinha alguma restrição alimentar. Conversando naturalmente comigo, também sem formalidades, me disse que a culinária do hotel prioriza os produtos regionais: até refrigerantes da região são servidos. Ele sugeriu um prato que preserva a simplicidade mas ao mesmo tempo, meu amigo… não consigo nem descrever. Sabe aquilo que é simples, sofisticado e saboroso ao mesmo tempo? Então…
05-menu   06-salada
07-tartar   08-fraldinha
09-sobremesa   10-guarana

Almocei tranquilamente e comecei a perceber que todos os colaboradores preservavam as mesmas características da anfitriã.

A TEMPESTADE:

Quando terminei, ela veio ao meu encontro para mostrar um pouco mais das infinitas comodidades do hotel: um mini mercado, o hóspede pode abastecer o frigobar com o que ele quer; a academia é 24 horas, uma piscina com borda infinita no terraço e o hotel é pet friendly, com um detalhe: oferecem todos os materiais, como potes de comidas, coleiras e também passeios com os animais, enquanto você descansa!
11-mini-mercado   12-piscina
13-academia

O quarto é dividido em espaços para relaxar, trabalhar e obviamente dormir. Me pareceu que tudo foi pensado nos mínimos detalhes. As luminárias ao lado da cama possuem tomadas. Lembra-se da história da conectividade que eu disse no bar? Tinham até ‘entradas USB’ em cima da mesa de trabalho. Também é possível imprimir qualquer documento direto do quarto nas impressoras do business center. Os colchões são produzidos exclusivamente para a marca Hyatt. Só de olhar já dava vontade de deitar!
14-cama   15-escritorio
16-sala-de-estar

Mas a tempestade chegou quando eu vi o chuveiro (que até então a anfitriã havia falado que era especial, pois tem um efeito que simula chuva e proporciona maior relaxamento). Logo pensei: “isso não vai ter o efeito prometido, nunca! É um chuveiro comum”! Assim, que fiquei sozinho no quarto, corri para o banho morrendo de curiosidade. Será que parece mesmo uma deliciosa chuva quentinha? Pois é, lá estava eu, debaixo da tempestade, tendo a mais uma agradável surpresa nessa viagem. Que chuveiro delicioso!

Apesar de todas essas surpresas, o mais incrível mesmo é que depois de algumas horas no hotel, você descobre que todos os colaboradores se comportam como anfitriões. E a gente realmente se sente em casa. Você tem todos os cuidados que precisa, com um diferencial: os colaboradores colocam sua personalidade no trabalho e fogem daquele padrão congelado e engessado. Pareciam meus amigos! Minha hospedagem teve clima de ‘acabei de chegar no meu apê de viagem’. Liberdade, confiança e um chuveiro inesquecível.

Comentários